Marcos Prado — Jardim Gramacho

Marcos Prado (Rio de Janeiro/ RJ, 1961)

A partir de 1993, Marcos Prado passou a frequentar o Jardim Gramacho – um enorme depósito de lixo que então funcionava na periferia do Rio de Janeiro – para fotografar o local e os catadores de lixo. Sete anos depois, Prado passou a fotografar uma personagem em particular, uma mulher de sessenta e poucos anos, chamada Estamira Gomes de Sousa. Ela não só lhe deu permissão como queria compartilhar com ele sua visão de mundo e sua filosofia de vida.

Assim, nasceu o projeto que deu origem ao longa-metragem “Estamira”(2004), película que recebeu reconhecimento mundial e inúmeros prêmios.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Clique em prosseguir para aceitar e navegar em nosso site.